, 31 de Maio de 2017

Evan Parker e Susana Santos Silva vão ao Julho é de Jazz

Evan Parker (na foto), Slow is Possibly, Get the Blessing e Susana Santos Silva Impermanence são os nomes que compõem a edição deste ano do Julho é de Jazz, a realizar como habitualmente no pátio exterior do gnration, em Braga. O passe geral para os concertos custa apenas 5 euros se for adquirido até dia 17 de Junho, subindo para 9 euros depois dessa data. A noite de 7 de Julho traz o lendário saxofonista britânico a solo com os seus saxofones tenor e soprano, seguindo-se a apresentação dos temas que integram o novo disco dos Slow is Possible, a editar brevemente pela Clean Feed. “Moonwatchers” terá interpretação de Bruno Figueira (saxofone alto), André Pontífice (violoncelo), João Clemente (guitarra eléctrica), Nuno Santos Dias (piano), Ricardo Sousa (contrabaixo) e Duarte Fonseca (bateria).

Durante todo o dia seguinte, Evan Parker dirige um “workshop” de improvisação com um limite máximo de 20 participantes (10 euros por inscrição). A 14 tocam os ingleses Get the Blessing, com Jake McMurchie em saxofone tenor e electrónica, Pete Judge em trompete e electrónica, Jim Barr no baixo eléctrico e Clive Deamer na bateria. Os dois últimos são conhecidos também por colaborarem com os Portishead e, no caso de Deamer, com os Radiohead. Após o intervalo, sobem ao palco os Impermanence da trompetista Susana Santos Silva, com João Pedro Brandão (saxofone alto, flauta), Hugo Raro (piano), Demian Cabaud (contrabaixo, no lugar de Torbjorn Zetterberg) e Marcos Cavaleiro (bateria).