Christian Wallumrod Ensemble: “Outstairs” (ECM)

Rui Eduardo Paes

Podemos dizer que há dois Wallumrods. Um é o parceiro de improvisadores como Ivar Grydeland, Ingar Zach e Xavier Charles, votados todos a uma música abstracta e de índole experimental. O outro é o músico alinhado com a filosofia ECM que nessa editora alemã vem apresentando um jazz de cunho camerístico particularmente influenciado pelo folclore norueguês. Embora por vezes estes Wallumrods se confundam, é o último, muito particularmente, que encontramos em “Outstairs” com o seu Ensemble – desta vez sem ter o trompetista Arve Henriksen consigo.

As coordenadas são, aqui, muito objectivas: além do cancioneiro tradicional do seu país, as referências estão nas músicas sacra e antiga e no vanguardismo erudito a partir de John Cage. Mas desenganem-se se este enunciado indica uma música de dimensões pomposas: Christian Wallumrod prefere sempre fórmulas simples, por ele introduzidas ao piano. Fórmulas por vezes tão elementares que ficamos desarmados a um primeiro contacto – só com os desenvolvimentos, quase sem darmos por isso, é que ele nos conduz onde quer. A um planeta sonoro multiforme e universalista, entre o reconhecível e o alienígena, tão bizarro quanto cativante…