, 16 de Julho de 2013

MOPDTK: novo disco em Setembro

Na precisa altura em que os Mostly Other People Do the Killing atravessavam o oceano para uma veraneante digressão europeia que passou bem perto de nós (por Vigo, Galiza – ver Report sobre o Imaxina Sons), a jazz.pt tinha acesso àquele que será, em finais do próximo mês de Setembro, o novo álbum da banda de Moppy Elliott (foto acima, por Clemens Mitscher): “Red Hot”.

Se o ponto de partida do último disco, “Slippery Rock”, tinha sido o smooth jazz da passagem da década de 1970 para a de 80, agora a referência de base está no jazz e nos blues dos anos 20 e 30. Exactamente, e isso apesar de, tal como aconteceu com a anterior edição da Hot Cup Records, os desenvolvimentos musicais tomarem rumos “improváveis”, segundo as esquizóides coordenadas “copy-paste” da pós-modernidade que têm sido tão sarcasticamente aplicadas pelo projecto.

A grande surpresa está na formação que gravou esta – adiante-se desde já – magnífica obra: já não se trata do quarteto com Peter Evans, Jon Irabagon e Kevin Shea. Os músicos em questão continuam envolvidos, como não podia deixar de ser, mas os “novos” MOPDTK são um septeto. Acrescentaram-se ao normal alinhamento o trombonista (baixo) David Taylor, o banjista virtuoso Brandon Seabrook e o pianista Ron Stabinsky.

A proposta é bem diferente daquilo que estão agora a tocar nos festivais europeus de Verão, se bem que, pelo ouvido em Espanha ainda há uns dias, andem perto do que aí vem – os motivos de sustentação que seleccionaram andavam pelo dixieland e pelo swing e neste CD ouvimos, por exemplo, um dixie de ficção científica com electrónica “forbidden planet”, piano entre o “stride” e o dodecafónico, saxofone C melody com deslizes free e bateria a mal resistir a tentações funk e rock. Preparem-se…