, 24 de Julho de 2013

Red Trio: regresso à base

Caso particularmente sério de uma bem-sucedida internacionalização do jazz e da música improvisada com pronúncia portuguesa, o Red Trio (foto acima de Nuno Martins) vai ter novo trabalho em Agosto próximo, editado pela lituana NoBusiness. Depois de colaborações em disco com John Butcher e Nate Wooley, bem como, nos palcos, com outros convidados especiais (o clarinetista baixo Jason Stein tendo sido um deles), trata-se de um regresso ao formato original do projecto de Rodrigo Pinheiro, Hernâni Faustino e Gabriel Ferrandini: o trio.

O título dá bem ideia do desejo de voltar à base e começar de novo: “Rebento”. Adianta o pianista da formação lisboeta: «Estávamos bastante curiosos em saber que música iríamos fazer em estúdio, tendo em conta a evolução natural de cada um de nós desde que gravámos o primeiro disco em trio. Apesar de nos últimos tempos termos continuado a tocar sem convidados, gravar um disco em estúdio é sempre um desafio completamente diferente porque obriga a uma reflexão mais cuidada sobre a música que queremos. Durante este processo (gravação, escolha dos temas e misturas) houve algumas dúvidas e tensões, mas no final ficámos muito felizes com o resultado.»

“Rebento” sairá exclusivamente em vinil, mas tem como bónus a possibilidade de descarregar os temas em MP3, com mais alguns extras, a partir do “website” do grupo, http://redtrio.info. A capa contém uma ilustração da contrabaixista e artista visual Margarida Garcia, tendo o registo sido feito no Canoa Estúdios, de Torres Vedras, com o apoio da pianos.pt.