, 21 de Outubro de 2014

XJazz no Fajão com Slow is Possible

É um jovem grupo – de músicos com formação clássica e uma atitude exploratória nos territórios do jazz – que estará em residência artística na próxima actividade do XJazz – Ciclo de Jazz das Aldeias do Xisto, uma iniciativa em parceria do Jazz ao Centro Clube com a ADXTUR que visa promover a riqueza natural e cultural das aldeias do xisto. Trata-se do septeto Slow is Possible e estará no Fajão (Pampilhosa da Serra) de 29 de Outubro a 1 de Novembro próximos.

Os trabalhos serão realizados no Centro de Escotismo de Fajão, incluindo a gravação de um disco a editar pela JACC Records, e um concerto final será realizado dia 1 no Edifício Fajão Cultura. A formação é constituída por Bruno Figueiredo (saxofone alto), Patrick Ferreira (clarinete); André Pontífice (violoncelo), André Vaz (guitarra clássica), João Clemente (guitarra eléctrica), Ricardo Sousa (contrabaixo) e Duarte Fonseca (bateria). Assente no jazz e na improvisação, com alguma influência de Charles Mingus, o projecto caracteriza-se pela presença de uma multiplicidade de referências idiomáticas e de estilo, numa atitude assumidamente pós-moderna.

No final de Novembro, outra residência artística do XJazz levará o duo Guitolão (Carlos Barretto e António Eustáquio) a Cerdeira, na Lousã.