, 8 de Setembro de 2015

Seixal Jazz traz Gary Bartz

Está aí mais um Seixal Jazz, com o programa de concertos centrado no Auditório Municipal do Fórum Cultural do Seixal. Vai decorrer a 16, 17, 22, 23 a 24 de Outubro, cobrindo várias tendências deste idioma musical.

A abertura faz-se a 16 com o jazz manouche do Paulus Schafer Trio. Herdeiro do estilo de Django Reinhardt, Schafer é um guitarrista exímio e apostado em manter viva a tradição do jazz cigano. Com o músico vêm Romino Grunholz na segunda guitarra e Noah Schafer no contrabaixo, também eles oriundos da Holanda. No dia seguinte surge aquele que é já um clássico nos festivais portugueses, o trio Azul de Carlos Bica, com o contrabaixista e compositor acompanhado, como habitualmente, por Frank Mobus e Jim Black. No alinhamento estarão temas do novo álbum do projecto, “Things About”.

O evento continua no fim-de-semana seguinte, a 22, com o Jerome Sabbagh New York Quartet. O saxofonista francês faz-se acompanhar pelos norte-americanos Ben Monder (guitarras), Joe Martin (contrabaixo) e Mark Ferber (bateria) em vez do habitual Ted Poor. A base é um jazz “mainstream” actual, com influências de outras sonoridades. Segue-se, a 23, o mercuriano Rodrigo Amado Motion Trio, com o pianista Rodrigo Pinheiro como convidado especial a juntar-se ao sax tenor de Amado, ao violoncelo de Miguel Mira e à bateria de Gabriel Ferrandini. Espera-se um momento de improvisação intensa, com fundamentação no hard bop e no free jazz.

O fecho faz-se, a 24, com o histórico Gary Bartz, saxofonista que ganhou nome ao lado de figuras como Miles Davis e Art Blakey e que marcou todas as tendências do jazz que foi percorrendo, das mais livres na esteira do pós-bop às eléctricas e com forte influência do funk. Com ele vêm os mais jovens Barney McAll (piano), James King (contrabaixo) e Greg Bandy (bateria). O Seixal Jazz inclui ainda uma acção pedagógica, a 21 de Outubro. O quinteto do trompetista Gonçalo Marques fará um concerto comentado para os alunos das escolas básicas do concelho do Seixal, com as contribuições de César Cardoso (saxofone tenor), Ana Araújo (piano), João Hasselberg (contrabaixo) e João Rijo (bateria).