, 2 de Dezembro de 2015

Três concertos e um livro no Barraca Fest

Já se chamou A Barrac’abana, mas à sua terceira edição o minifestival de um só dia que desde 2013 acontece no final do ano no Bar A Barraca, do Teatro Cinearte (Santos, em Lisboa), ganha o mais sóbrio nome de Barraca Fest. A 18 de Dezembro, desde as 22h30, são três os concertos que aí terão lugar, dois de formações em estreia absoluta e um de um trio recentemente iniciado. A programação é dos músicos Luís Vicente (foto acima) e Marcelo dos Reis.

A abertura faz-se com o inédito duo de Marcelo dos Reis e Rodrigo Pinheiro, associando dois instrumentos harmónicos na sua quase total (fora a amplificação) dimensão acústica, a guitarra e o piano. Preparações de ambos estarão envolvidas, na linha do que os dois músicos costumam fazer. Segue-se a actuação de um grupo estreado há pouco tempo, mas que já tem dado que falar, o de José Bruno Parrinha, em clarinete e saxofone soprano, Luís Lopes, em guitarra eléctrica, e Ricardo Jacinto, em violoncelo. Finalmente, subirá ao estrado um quarteto concebido no céu, envolvendo Rodrigo Amado (saxofone tenor), Luís Vicente (trompete), Hugo Antunes (contrabaixo) e João Lencastre (bateria).

Na ocasião, será ainda lançado o “sketchbook” que o ilustrador e banda-desenhista André Coelho, também ele com actividade na música – é membro do grupo de metal industrial Sektor 304 –, realizou durante a residência artística de Evan Parker em Pedrogão Pequeno, no âmbito do XJazz 2012 – Ciclo de Jazz das Aldeias do Xisto, reunindo 17 improvisadores da cena nacional. Alguns deles, aliás, estarão envolvidos neste Barraca Fest. “Evan Parker – Xjazz” (Chili Com Carne - Colecção THISCOvery CCChannel) será apresentado pelo próprio Coelho e pelo ensaísta Rui Eduardo Paes, autor do prefácio.