, 15 de Abril de 2016

MIA traz Alban Lotz, Foussat e Zabelka em Maio

A edição de 2016 (a sétima) do MIA – Encontro de Música Improvisada de Atouguia da Baleia já tem datas anunciadas: realiza-se de 5 a 8 de Maio nos locais habituais da vila vizinha de Peniche, designadamente auditório da Sociedade Filarmónica local, igreja de S. José e outros espaços próximos, como a Fonte Gótica. Para participarem no “congresso” da improvisação musical estão inscritos mais de 80 músicos de 14 países, entre os quais figuras da cena internacional como Mark Alban Lotz (foto acima), Jean-Marc Foussat, Mia Zabelka, Guy Strale, Ryoko Imai e Luiz Rocha, entre outros. Entre os portugueses, marcarão presença, por exemplo, Paulo Curado, Abdul Moimême, Miguel Mira, José Bruno Parrinha, Maria do Mar, Francisco Andrade, Maria Radich e, como não podia deixar de ser, os mentores da iniciativa, Paulo Chagas e Fernando Simões.

O evento abre a 5 de Maio com um “workshop” de Sound Painting dirigido pelo vibrafonista francês François Choiselat. O dia seguinte pertence ao flautista holandês Mark Alban Lotz, primeiro com uma “masterclass”, dedicada ao tema “New Solo Conception in Composed and Improvised Music”, e depois com um concerto a solo. A 7, além do período reservado para os grupos sorteados no momento, sucedem-se em ritmo “non-stop” actuações dos grupos Obituary (em homenagem aos grandes músicos falecidos este ano), Água Benta e P.R.E.C., com, no final, o Ensemble MIA, reunindo todos os improvisadores presentes. No dia 8, e mais uma vez para além das formações inéditas surgidas na altura, será a vez de O Olho com vídeo do brasileiro Leonardo Pellegrim, os ingleses Breathing Space (com o projecto "Unearth", concebido propositadamente para o efeito com a colaboração do escultor Stephen Shiell), Quarteto Incrível e novo Ensemble MIA. Durante os três últimos dias, após a meia-noite, decorrerão as “jam sessions” da MIA Party.