Mulata de Arroz

Adriana Miki: "Mulata de Arroz" (Edição de autor/GDA)

Edição de autor

António Branco

A residir em Portugal há já alguns anos, Adriana Miki estreou-se com “Sashimiki” (Apria Records), em 2008. O regresso aos discos acontece quatro anos depois, com “Mulata de Arroz”, no qual surge acompanhada pelo pianista Paulo Barros, o saxofonista e clarinetista Desidério Lázaro, o baixista Sérgio Crestana – que também assume a produção e os arranjos – e o baterista Joel Silva.

Com uma voz autêntica (mas nem por isso menos sofisticada) e fluida e um timbre apurado – livre de inconsequentes trejeitos malabaristas –, Miki navega com igual à-vontade pelos territórios do jazz, do samba e da bossa-nova, construindo uma identidade vocal particular, que a distancia de outras cantoras.

O dinamismo rítmico de “Tupi na Tede” (do compositor Leo Minax) conta com uma excelente prestação do pianista Paulo Barros que, diga-se, com a sua presença segura e ágil na construção harmónica e também em diversos solos, marca decisivamente todas os temas.

A atmosfera acalma com a delicadeza de “O Ar pelo Avesso” (outra composição de Minax), um dos momentos mais belos de todo o disco, marcado pela notável intervenção de Desidério Lázaro em saxofone soprano (instrumento em que, disco após disco, vai ganhado pontos).

Influências do samba estão bem evidentes no tema-título, no qual a secção rítmica assegura propulsão adequada, acontecendo o mesmo em “Boca”, com o baixo pulsante de Crestana e a bateria irrequieta de Joel Silva em plano de destaque.

“Alegriá” (da dupla Miki/Crestana) é uma balada de contornos clássicos e “Carecando” (de Barros) – outros dos píncaros de interesse – tem Miki (a cantar sem palavras) em duelo íntimo com o piano. Nota para uma assertiva versão da popular “Mãe Negra”, com música de Paulo de Carvalho sobre um soberbo poema da subestimada Alda Lara.

“Mulata de Arroz” revela um significativo avanço qualitativo em termos de maturidade e coesão face ao disco de estreia.

  • Mulata de Arroz

    Mulata de Arroz (Edição de autor)

    Adriana Miki

    Adriana Miki (voz); Paulo Barros (piano); Desidério Lázaro (saxofones tenor e soprano, clarinete); Sérgio Crestana (baixo eléctrico); Joel Silva (bateria) + João Moreira (fliscórnio)