Ceramic Dog: “Your Turn” (Northern Spy)

Gonçalo Falcão

Desde que se distinguiu na “movida” nova-iorquina dos anos 1980 que Marc Ribot vem cruzando e atando diversos géneros, num híbrido difícil de classificar porque oferece melodias, sons impuros, uma enorme inclinação experimental de uma procura constante de soluções musicais por desbravar. Neste novo CD continua essa missão, a partir de elementos aparentemente inúteis, colagens, misturas de referências e uma atitude muito “in your face”. Shahzad Ismaily e Ches Smith, os restantes Ceramic Dog, entram de forma muito interessante no jogo desengonçado de Ribot.

O disco começa com um regresso ao passado:“Lies My Body Told Me”soa a um “remake” do tema“Clever White Youth” de“Requiem For What’s His Name” (1992), um dos discos mais excitantes da década de 90, e avança muito roqueiro. Passa por uma versão alucinada de“Bandiera Rossa”e culmina na ironia e no humor de“We Are the Professionals”e“Special Snowflake”. No final ficamos com a sensação de ter atravessado um país estranho e muito fumado onde se passam coisas diferentes e muito interessantes.