Sit In) The Throne of Friendship

Nate Wooley Sextet: “(Sit In) The Throne of Friendship” (Clean Feed)

Clean Feed

Gonçalo Falcão

O vibrafone e o trompete parecem ter sido feitos para tocarem juntos e só essa união condenava este disco a ser belo. A instrumentação escolhida por Wooley, com clarinete baixo e tuba a somarem-se ao trompete e a secção rítmica de bateria e contrabaixo apurada com o vibrafone garante desde logo interesse auditivo.

Mas o que mais marca a escuta deste novo lançamento da portuguesa Clean Feed é a instabilidade, pois o CD oscila entre temas demasiado fáceis e outros mais interessantes que vivem dos solos, da escrita e do jogo tímbrico proporcionado pelos instrumentos que foram reunidos. O maior “handicap” desta edição talvez seja precisamente esta instabilidade, pois entre um bom começo com “Old Man In The Farm”, e a ligeireza exagerada, a roçar o televisivo, de “The Berries”, a música vai-nos surpreendendo pela positiva, para logo a seguir nos desgostar.

Felizmente, o dinheiro empregue nesta compra vale a pena quando chegamos à faixa número seis – “My Story, My Story” –, que é uma obra-prima. Numa cadência quase fúnebre, mas ao mesmo tempo pedestre, caminhante, o trompete entrega uma melodia lindíssima e o vibrafone fá-la vibrar. A tuba, o clarinete baixo, o contrabaixo e a bateria suportam-na num contínuo grave que vai modelando a harmonia.  Daqui surge um solo de Wooley descomunal, sofrido e ao mesmo tempo de uma alegria e de uma beleza intrínseca enormes. Um tema extraordinário que merece entrar na discografia de qualquer amante de jazz.

A partir daqui volta a composição descritiva, lembrando Prokofiev, e mesmo os bons solos não conseguem compensar a decepção causada pelo trabalho composicional. Acabamos bem com “A Million Billion Btus”, mas nem sempre o prazer que amealhamos nos momentos bons compensa o dos mais vulgares.

  • Sit In) The Throne of Friendship

    Sit In) The Throne of Friendship (Clean Feed)

    Nate Wooley Sextet

    Nate Wooley (trompete); Josh Sinton (clarinete baixo, saxofone barítono); Dan Peck (tuba); Matt Moran (vibrafone); Eivind Opsvik (contrabaixo); Harris Eisenstadt (bateria)