Less Is Less - Music for Flying and Pendulating Speakers

Lucio Capece: “Less Is Less - Music for Flying and Pendulating Speakers” (Intonema)

Intonema

Pedro Chambel

O mais recente disco de Lucio Capece apresenta dois temas gravados ao vivo na catedral de Berna. Em ambos, o músico argentino preparou antecipadamente o background musical que condiciona as suas improvisações no sax soprano e num sintetizador analógico, respectivamente.

No primeiro registo, Capece teve em conta o som da catedral, tal como configurados pelo espaço e pelas dimensões do local, para criar uma envolvência atractiva e hipnotizante. A preparação sonora passou pela captação prévia da sonoridade da catedral e a partir da sua análise espectral seleccionou frequências com que criou uma melodia. Depois, escolheu um conjunto destas e das frequências presentes na gravação feita inicialmente para serem tocadas por dispositivos produtores de sinusoidais.

Para a sua reprodução colocou, em caixas de cartão suspensas por três balões, amplificadores que emitiam as frequências previamente seleccionadas. Foram ainda colocados amplificadores na frente do auditório. Os balões apresentavam as três cores primárias da cor do interior da catedral e, de três em três minutos, eram movidos por colaboradores do músico, enquanto este realizava a sua performance no soprano, improvisando a partir dos estímulos criados.

Estes, embora obedecendo a determinados princípios, não deixaram de acusar a influência das condições no momento da gravação, assim como das da reprodução, o que lhe introduziu elementos de aleatoridade e de acaso. E, obviamente, a improvisação efectuada por Capece denota a influência dos sons envolventes, provindos quer dos dispositivos, quer da catedral, para além de se encontrar sempre presente a imprevisibilidade própria da composição instantânea.

Independentemente da avaliação que possamos fazer do conceito aplicado, o resultado é soberbo. Assim, há uma massa sonora que lenta e paulatinamente se vai transformando, até quase a deixarmos de ouvir, enquanto Capece intervém de forma minimal com os sons que retira do seu soprano. 

Os procedimentos de base do segundo tema são os mesmos, mas com o músico a fazer com que as duas colunas de som sem fios colocadas em caixas de cartão executem movimentos pendulares e emitam o som provindo dos dispositivos emissores das frequências. Numa terceira caixa foi disposto um pequeno gravador, para que se fizessem ouvir os feedbacks dos amplificadores. A improvisação em sintetizador interage com este preparado.

A envolvência sonora é menos sumptuosa, fazendo com que a intervenção de Lucio Capece nos surja mais calma, distendida e introspectiva. Pessoalmente, prefiro a primeira peça, mais dinâmica e original na sua concepção, até porque já outros compositores, como Steve Reich, utilizaram sistemas de pêndulos na elaboração das suas composições

O mais admirável do disco é a forma como este improvisador conceptual interage com as suas preparações espaciais: discreta, minimal e inteligentemente. É isso que faz deste álbum um dos mais bem conseguidos que este ano tive o prazer de ouvir.     

  • Less Is Less - Music for Flying and Pendulating Speakers

    Less Is Less - Music for Flying and Pendulating Speakers (Intonema)

    Lucio Capece

    Lucio Capece (saxofone soprano, sintetizador analógico, sinusoidais, preparações)