HHY & The Macumbas: “Throat Permission Cut” (SILO)

Rui Eduardo Paes

O projecto de Jonathan Uliel Saldanha foi pensado para os palcos, implicando toda uma cenografia e envolvendo performance, vídeo e iluminação, mas eis que, finalmente, os HHY & The Macumbas têm o seu primeiro álbum (em vinil). Como não podia deixar de ser, todas as cinco faixas foram gravadas ao vivo, embora tenham tido tratamento de estúdio à posteriori. Por isso mesmo, está preservada toda a dimensão ritualística, senão tribal, deste colectivo inspirado em referências extra-musicais como J.G. Ballard e John Carpenter. Um colectivo que se distingue por passar toda uma série de elementos, do jazz e da música improvisada ao industrialismo rock e à electrónica experimental, pelo crivo do dub. Dub? Sim, essa técnica de mistura nascida com o reggae, mas que hoje é utilizada um pouco por todo o lado.

Na essência de “Throat Permission Cut” estão os sopros (Álvaro Almeida, André Rocha, Rui Fernandes) e a percussão (João Pais Filipe, Frankão, Filipe Silva, Brendan Hemsworth), suportados e envolvidos pelos teclados e dispositivos electrónicos de Saldanha e pelo baixo de Rui Leal. A música é repetitiva, hipnótica e indutora do êxtase, combinando aspectos do ambientalismo com uma abordagem imersiva. O produtor é Raz Mesinai, músico nova-iorquino nascido em Jerusalém que grava, sobretudo, para a Tzadik de John Zorn.