Live in Ljubljana

Adam Lane’s Full Throttle Orchestra: “Live in Ljubljana” (Clean Feed)

Clean Feed

Gonçalo Falcão

Gravado ao vivo na 53ª edição do Festival de Jazz de Ljubljana (2012), um dos mais antigos do mundo, surge o grande disco de Verão deste ano, que estou certo vai invadir as pistas de dança. A música de Adam Lane é belíssima, misturando o “swing” do jazz clássico com a “soul” do hard bop e com o “groove” do funk (ou não fosse Lane um contrabaixista).

Apesar de ser um grupo relativamente pequeno, com oito elementos,  a música soa claramente orquestral, com os dois trompetes (Nate Wooley e Susana Santos Silva), o trombone (Reut Regev) e os três saxofones (Matt Bauder, David Bindman e Avral Fefer) a construírem uma máquina que obriga o corpo a mexer-se e o pé a bater. “Fitness” para as sinapses do ritmo.

Tudo parte de linhas de baixo “funky”, com o som cheio do contrabaixo de Lane, que faz inveja a qualquer disco da Motown. À volta, várias melodias belíssimas são entregues pelos metais, que ora atacam em grupo ou desenvolvem formas complementares. O uníssono dos metais não tem o rigor ellingtoniano, o que gera um sentido de descontracção agradável e contemporâneo.

Ambientes muito bem criados, dançáveis, com canções apropriadas para dias de sol e ar livre, música luminosa, muito bem tocada, com excelentes solos. O que é que se pode pedir mais?

Numa época de duos e trios porque não há dinheiro para mais, a Full Throttle vai seguindo um caminho interessante (Cadence 2001, Clean Feed 2006 e 2009), a que se junta agora esta gravação de 2012. Lane é um grande contrabaixista da actualidade, com um som notavelmente forte e poderoso e uma musicalidade bela e simples. A música que escreve e a forma elegante como esta orquestra a pratica colocam este disco obrigatoriamente no leitor de CDs de quem quer viver bem um dia de Verão (mesmo no Inverno).

  • Live in Ljubljana

    Live in Ljubljana (Clean Feed)

    Adam Lane’s Full Throttle Orchestra

    Adam Lane (contrabaixo); Avram Fefer (saxofone alto); David Bindman (saxofones soprano e tenor); Matt Bauder (saxofone barítono); Nate Wooley, Susana Santos Silva (trompetes); Reut Regev (trombone); Igal Foni (bateria)