Salvation Modes

Sei Miguel: “Salvation Modes” (Clean Feed)

Clean Feed

Bernardo Álvares

No texto que acompanha o CD, Pedro Costa (que o assina) explica que este “Savation Modes” marca o início de uma nova fase de Sei Miguel, uma vez que este não pretende escrever mais música nova, mas sim trazer para fora todo um repertório que tem estado fechado na gaveta ao longo de 30 anos de actividade.

“Prelúdio e Cruz de Sala” (2002-2012), o primeiro tema, gira em volta da guitarra de Pedro Gomes, que ora oferece uma harmonia estranha mas subtil, ora oferece um leito a uma composição muito rica timbricamente, ora explode em picos de intensidade, sobrepondo a electricidade aos sopros e à percussão. Nesta peça de abertura podemos ouvir Sei Miguel em grande forma e com todo o potencial do seu Unit Core (Mariam, Gomes e Burago).

Numa formação da qual apenas se repete César Burago, ouvimos “Fermata” (2005), que nos mostra um Sei Miguel diferente, a montar um “puzzle” de jazz cirúrgico. É este o mundo introspectivo de Sei Miguel, escreve Pedro Costa. Os graves quebrados de Margarida Garcia e a envolvência enigmática da percussão de Burago e da electrónica de Gonçalves completam este tema, que termina repentinamente para se dar início à “Cantata Mussurana” (1996-2012).

A terceira peça, escreve Costa, baseia-se num ritual de purificação crioulo. A voz de Djabaté a contar uma história comanda esta cantata, com os outros músicos a intervir em aproximações e afastamentos. Apesar de uma base quase constante do baixo saltitante de Lourenço, da bateria armadilhada de Desirat e das percussões precisas de Burago, podemos ouvir uma música espaçada, com a mini-orquestra electroacústica a intervir nos momentos mais oportunos, numa constante gestão de tensões.

Embora muito diferentes entre si, estes três temas encontram uma coerência, fazendo deste “Salvation Modes” um objecto que merece toda a atenção.

  • Salvation Modes

    Salvation Modes (Clean Feed)

    Sei Miguel

    Sei Miguel (trompete); Fala Mariam (trombone); Nuno Torres (saxofone alto); Ernesto Rodrigues (viola); Kimi Djabaté (voz); André Gonçalves (electrónica, sintetizador); Rafael Toral (electrónica); Pedro Gomes (guitarra eléctrica); Pedro Lourenço (baixo eléctrico); Margarida Garcia (twin); Luís Desirat (bateria); César Burago, Monsieur Trinité (percussão)