Subtractive Colors

Desidério Lázaro: “Subtractive Colors” (Sintoma Records)

Sintoma Records

Rui Eduardo Paes

Desidério Lázaro já se tinha imposto na cena nacional do jazz como saxofonista. Com “Subtractive Colors” ei-lo que também marca a sua presença como compositor. As 12 peças que integram este novo álbum podem ser formal e estruturalmente convencionais, bebendo aliás de muitas influências da história dos grandes ensembles do jaz ( talvez com o pluri-cromatismo de Charles Mingus e os requintes orquestrais da third stream) a destacarem-se, mas os materiais harmónicos, melódicos e rítmicos são inventivos, surpreendentes e sofisticados.

É um disco que nada tem de previsível. Cada nova situação tira-nos o tapete de debaixo dos pés, irrompendo nas sequências quando menos se esperam, e das maneiras que menos julgaríamos possível dado o ouvido anteriormente. Lázaro faz excelente uso de uma paleta de timbres bastante larga, com dois saxofones tenor, um alto e um soprano, flauta, clarinetes soprano e baixo (de resto com um trabalho brilhante, e essencial para o conjunto, de Paulo Gaspar), dois contrabaixos, baixo eléctrico, bateria e, no tema-título, o último, ainda duas vozes. O espectro de ambiências e estados de espírito é igualmente enorme, indo do divertido ao melancólico com igual entrega, oportunidade e propósito.

Todos os ingredientes lhe parecem propícios, e se momentos há em que parece estarmos perante uma formação de câmara de matriz impressionista, em outros incorporam-se elementos do rock, do funk, da soul, do hip-hop até. Quando a simplicidade da arquitectura se torna numa opção estética, vem logo de seguida algo de uma complexidade, e de uma dificuldade de execução, que nos deixa sem fôlego.

«United we stand as / subtractive colors», cantam Carolina Varela e João Neves. É esse, precisamente, o segredo deste grande disco: nada está a mais ou ao lado. Melhor ainda, nada surge arrumado e polido. Esta é uma música autêntica, honesta e muito afirmativa em tudo o que argumenta. Já não há dúvida: Desidério Lázaro é um dos nossos melhores músicos.

  • Subtractive Colors

    Subtractive Colors (Sintoma Records)

    Desidério Lázaro

    Desidério Lázaro (saxofones tenor e soprano); João Capinha (saxofones tenor e alto, flauta); Paulo Gaspar (clarinetes soprano e baixo); Mário Franco (contrabaixo); João Hasselberg (contrabaixo, baixo eléctrico); Luís Candeias (bateria) + Carolina Varela, João Neves (vozes).