Dream Keeper

André Fernandes: “Dream Keeper” (Edition Records)

Edition Records

Rui Eduardo Paes

É a primeira vez que o guitarrista André Fernandes lança um disco seu numa editora não-portuguesa e isso é indício de que a sua crescente importância transcendeu fronteiras. Para tal não é estranho o papel desempenhado pela editora que dirigiu, e em que publicou o seu trabalho, a infelizmente desaparecida Tone of a Pitch, ou TOAP, como acabou por ficar conhecida. Foi a britânica Edition que pegou neste registo, prosseguindo o seu objectivo de divulgar as criações dos valores que vão emergindo na Europa.

 Também o grupo-base que o acompanha é internacional, com os espanhóis Perico Sambeat (o antigo colaborador de Bernardo Sassetti surgindo aqui, também, como flautista) e Iago Fernández (baterista de Cangas, a Cascais da vizinha cidade de Vigo), o finlandês Alexi Toumarila e o argentino, mas radicado no Porto, Demian Cabaud. Já os outros instrumentos que se ouvem em algumas faixas, tão fundamentais para os resultados obtidos, são da prata-da-casa, designadamente Paulo Gaspar, Desidério Lázaro, Gonçalo Marques e Marcelo Araújo. Oiça-se, aliás, como o par clarinete baixo (Gaspar) / flauta fazem crescer a música, conduzindo-a para desenlaces inusitados.

Se há uma característica que mais define a música de André Fernandes é a sua capacidade – e o muito evidente gosto – em pegar nas formas convencionais do jazz (ou dos “jazzes”, porque são várias as correntes sintetizadas no vocabulário que utiliza, fusão jazz-rock incluída) e torná-las suas. Isso acontece tanto no estilo guitarrístico que estabeleceu, colorido e langoroso, como também nas suas composições: podemos reconhecer as formas e as ambiências, mas é isso precisamente que ilumina a maneira diferenciada como as entende. Fernandes é a prova de que, para haver bom jazz, não basta ter domínio técnico da linguagem: é preciso dar personalidade às combinações sonoras.

Neste novo disco, a diversidade tímbrica providenciada pelo naipe de sopros permite-lhe até ir mais longe em termos de escrita. Não raramente desembocamos em situações que nos remetem para o chamado “jazz de câmara", e o interessante é que isso acontece sem se perder em nada a dimensão pós-bop dos temas. Antes acrescentando refinamento à geral intensidade expositiva, dois factores que não é habitual encontrarmos juntos. Ou seja, aquele que é um dos mais galvanizantes músicos de jazz nacionais volta a surpreender-nos com um disco que é uma autêntica pedrada no charco, aqui e em qualquer lugar do mundo.

  • Dream Keeper

    Dream Keeper (Edition Records)

    André Fernandes

    André Fernandes (guitarra eléctrica); Perico Sambeat (saxofones alto e soprano, flauta); Alexi Tuomarila (piano); Demian Cabaud (contrabaixo); Iago Fernández (bateria) + Paulo Gaspar (clarinete baixo); Desidério Lázaro (saxofone tenor); Gonçalo Marques (trompete, fliscórnio); Marcelo Araújo (percussão)