Paulo Alexandre Jorge ImprobableTrio: “Elemen1s” (Creative Sources)

Rui Eduardo Paes

Músico particularmente activo do Porto, envolvido em vários agrupamentos na cena nacional, o saxofonista Paulo Alexandre Jorge ganhou a fama de ser um dos mais – senão o mais – virulento(s) sopradores deste país, assim como uma espécie de Peter Brotzmann de alma portuguesa. Um concerto que o envolva chega, regra geral, a níveis de decibéis e de intensidade no vermelho e umas quantas vezes isso implicou queixas dos vizinhos de locais onde actuou e a consequente intervenção da polícia. Porque somos dados à anedota, essas histórias foram-se espalhando. Conta-se, por exemplo, que numa ocasião um agente viu-o e disse de imediato: «O quê? Você outra vez?». Deram-lhe mesmo uma alcunha, a de “Fecha-Casas”.

Menos conhecido é o trajecto que Alexandre Jorge tem feito por terras de Sua Majestade, e “Elemen1s” documenta, precisamente, a sua reiterada colaboração com o contrabaixista Tom Wheatley e o baterista Eddie Prévost, figura histórica da improvisação experimental (com os AMM) e do free jazz britânicos. São estes os membros do seu Improbable Trio neste álbum da Creative Sources, um dos que, no catálogo desta, se inscrevem mais na linguagem jazzística. Curiosamente, encontramo-lo aqui numa abordagem um pouco mais contida (às vezes até com grandes espaços e algum lirismo, como em “The Meaning of Life Experience Friendship”), o que não quer dizer que a música seja menos visceral. A crueza das seis improvisações reunidas neste disco é mesmo um dos seus melhores argumentos. Um CD decididamente a ouvir com grandes músicos que sabem muito bem o que estão a fazer.