Nils Berg Cinemascope: “Searching for Amazing Talent from Punjab” (Hoob)

Rui Eduardo Paes

A fórmula aplicada por este grupo da Suécia é tão engenhosa quanto simples. Se formalmente se trata de um trio do saxofonista, clarinetista e flautista Nils Berg com o contrabaixista Josef Kallerdhal e o baterista Christopher Cantillo, na prática cada tema apresenta-nos um quarteto, com a adição em disco da voz e/ou do instrumento de algum músico amador que decidiu revelar os seus talentos na Internet e, em concerto, também das imagens correspondentes, dado que a fonte de referência das suas composições vai buscá-las Berg ao Youtube. Com base nas músicas interpretadas originalmente, mas sendo estas integralmente reproduzidas (e com os nomes dos seus autores, quando estes são indicados pelos mesmos nos videoclips, a surgirem na ficha técnica), surgem outras bem ao estilo escandinavo do jazz. Um estilo sugestivamente melódico, com atmosferas misteriosas e propensão para ignorar os divisionismos estéticos estabelecidos – ainda que, devido às características do projecto, haja uma forte marca popular e etnicista nas intrigas musicais desenvolvidas.

“Searching for Amazing Talent from Punjab” começa, precisamente, com o canto indiano de um tal de Balwinder Singh Laddi a dar o mote e passa pelo Japão, pela Roménia e pelo próprio país destes Cinemascope, entre outros vários casos. Nas trilhas sonoras fornecidas pelo vídeo, o tal quarto elemento, não se ouvem apenas os cânticos: pássaros, umas moedas atiradas para a caixa do artista de rua, conversas dos passantes, ruído de motores e muito mais fazem-se ouvir neste curioso disco que segue os preceitos da “sampling music” sem haver propriamente “samples” e que aborda de outro modo (diferente, por exemplo, do da dupla formada há uns anos por Roberto Musci e Giovanni Venosta) a imensa e cruzada informação virtual, acessível via Internet, que define o nosso tempo. Esta formação vai passar por Portugal em Outubro próximo – valerá a pena assistir a um desses concertos.