L.U.M.E: “Las Californias” (Clean Feed)

L.U.M.E: “Las Californias” (Clean Feed)

Clean Feed

Gonçalo Falcão

É impossível não nos curvarmos à passagem de Marco Barroso. A sua coragem e determinação em manter uma big band  - os Lisbon Underground Music Ensemble – em andamento já é, por si só, notável. Acrescente-se que as pautas que ele lhes dá exigem que a orquestra toque com uma precisão de um exército russo a marchar. Só que, ao contrário dos soviéticos, este grupo mexe-se com espasmos, contorce-se, swinga, pára, arranca, tudo síncrono. É uma máquina imprevisível.

Os L.U.M.E regressaram em 2021 com um line-up diferente para o “Las Californias”. Barroso tem também optado por incluir muita eletrónica no som do Ensemble, interligando os sons naturais dos instrumentos com gravações e sons eletrónicos, num jogo entre a realidade e o digital que marca a personalidade sonora dos L.U.M.E. Também reformula os padrões tradicionais da orquestra de jazz ao misturar materiais clássicos com os da mais variada proveniência, um zapping alucindo entre as melodias clássicas de jazz, hollywoodescas, cartoon, burlesco, boogie-woogie.

A orquestra de 15 elementos soa apertada, como se estivesse a tocar numa sala para 4, muito coesa e sincronizada num clima de festa desorientada. A música é rápida e intensa, sempre a mudar,  pedindo a máxima atenção. Passamos por quantidade enorme de estados de espírito, de referências numa viagem de montanha-russa. As peças centrais do disco, as “AM Phantasies” são o melhor exemplo da circulação entre diferentes músicas e estilos. O espaço para a improvisação aparece frequentemente mas também ele estreito por pouco espaço e tempo, como um telefonema numa ambulância a caminho das urgências.

O terceiro disco dos Lisbon Underground leva ainda mais longe as ideias e processos apresentados nos dois primeiros e convence-nos em definitivo que há uma música Marco Barroso / L.U.M.E. que é única e distinta e que vale a pena ser ouvida (entrevista aqui).

  • Las Californias (Clean Feed)

    L.U.M.E - Lisbon Underground Music Ensemble

    Marco Barroso (composição, direção, piano), Manuel Luís Cochofel (flauta), Paulo Gaspar (clarinete soprano), João Pedro Silva (saxofone soprano), Tomás Marques (saxofone alto), Mateja Dolsak (saxofone tenor), Elmano Coelho (saxofone barítono), Sérgio Charrinho (trompete), Jéssica Pina (trompete), Ricardo Carvalho (trompete), Rúben da Luz (trombone), Eduardo Lála (trombone), Mário Vicente (trombone), Miguel Amado (baixo elétrico), Vicky Marques (bateria)

Agenda

29 Janeiro

João Pais Filipe & Franck Desire

Espaço Lovers & Lollypops - Porto

29 Janeiro

The Acrylic Rib

Ermo do Caos - Porto

02 Fevereiro

Ensemble Porta-Jazz / Robalo

Porta-Jazz - Porto

03 Fevereiro

Pedro Neves Trio “Hindrances” / Wabjie

Festival Porta-Jazz - Rivoli - Porto

03 Fevereiro

Gianni Narduzzi “Dharma Bums” / Carlos Azevedo Quarteto “Serpente”

Festival Porta-Jazz - Rivoli - Porto

04 Fevereiro

Coletivo Osso/Porta-Jazz “Interferências” / Umbral

Festival Porta-Jazz - Rivoli - Porto

04 Fevereiro

Mockūnas-Mikalkenas-Berre / Eurico Costa Trio “Copal”

Festival Porta-Jazz - Rivoli - Porto

04 Fevereiro

Encomenda a Miguel Meirinhos feat. Joshua Schofield / Alfons Slik

Festival Porta-Jazz - Rivoli - Porto

04 Fevereiro

Henri Texier

Auditório de Espinho - Espinho

04 Fevereiro

Isabel Rato Quinteto

Cineteatro São João / Auditório Municipal - Entroncamento

Ver mais